Graduação

Engenharia Elétrica

> Grade

> Corpo Docente


Coordenação: Ronaldo Asevedo Machado

Valor da mensalidade em 2017: R$925,00


Sobre o curso

O engenheiro eletricista formado na FASAR estará habilitado a construir e a aplicar sistemas de automação e controle em linhas de produção industrial. O profissional lida com a geração, a transmissão e a distribuição da energia elétrica. Trabalha, também, no desenvolvimento de componentes eletroeletrônicos, na operação e manutenção de equipamentos em hospitais e clínicas, e em projetos de instalações elétricas. Participa do projeto e da construção de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares. Além das concessionárias de energia, são tradicionais empregadores desses profissionais o setor de telecomunicações, as fábricas de celulares, as indústrias de equipamentos, automação, fábricas de motores e geradores, consultorias e empresas prestadoras de serviços em computação.

O mercado de trabalho

O Plano de Expansão de Energia, do Ministério de Minas e Energia, prevê investimentos de mais de 210 bilhões de reais nos próximos dez anos no setor elétrico. No setor público, as oportunidades estão não apenas na geração de eletricidade, em hidrelétricas, termelétricas ou usinas movidas a biomassa, mas também na gestão e no aperfeiçoamento dos sistemas de transmissão e distribuição. No setor privado, a modernização dos serviços de telecomunicação no Brasil, com a popularização da TV digital e a transmissão de dados de quarta geração (internet 4G) também abrem boas perspectivas para o engenheiro eletricista formado na FASAR. As principais oportunidades de emprego estão em empresas de telecomunicação, de tecnologia da informação e em construtoras, além dos polos industriais das regiões sul e sudeste. Outro grande mercado para esse engenheiro são os órgãos públicos (ministérios, agências reguladoras, companhias de energia).

NDE - Núcleo Docente Estruturante

O Núcleo Docente Estruturante – NDE – é composto pelo coordenador e por docentes do curso de Engenharia Elétrica. O objetivo principal do NDE é auxiliar o Colegiado do Curso de Engenharia Elétrica na consolidação do Projeto Pedagógico de Curso de acordo com a legislação vigente. O NDE está constituído por docentes de elevada formação e titulação, contratados em tempo integral e parcial, que trabalham a organização didático-pedagógica do Curso: construção e acompanhamento do projeto pedagógico do curso; acompanhamento dos resultados no ensino-aprendizagem do projeto pedagógico; revisão das ementas e conteúdos programáticos; indicação de cursos a serem ofertados em nível de atividade complementar como forma de nivelar o aluno ingressante ou reforçar o aprendizado; propor ações em prol de melhores resultados no ENADE; criação, implantação e manutenção dos grupos de trabalho e pesquisa; criação e implantação de projetos de extensão e de atividades interdisciplinares; e atendimento aos discentes.

Colegiado de curso

A coordenação didática do Curso de Engenharia Elétrica está a cargo do Colegiado do Curso, constituído pelos docentes que ministram disciplinas do currículo do curso, pelo Coordenador do Curso e por um representante do Corpo Discente.

Atividades complementares

As atividades complementares são concebidas para propiciar ao aluno a oportunidade de realizar, em prolongamento às demais atividades do currículo, uma parte de sua trajetória de forma autônoma e particular, com conteúdos diversos que lhe permitam enriquecer o conhecimento propiciado pelo curso de graduação. Algumas atividades realizadas pelos alunos do curso de Engenharia Elétrica da FaSaR:
  • Participação em congressos, eventos e seminários;
  • Visitas técnicas;
  • Monitorias;
  • Projetos desenvolvidos juntamente com a comunidade.