AVALIAÇÃO DA ESTABILIDADE PRELIMINAR DE GÉIS CONTENDO EXTRATOS GLICÓLICOS DE BARBATIMÃO (Stryphnodendron barbatiman M.) E HAMAMÉLIS (Hamamelis virginiana L.)

  • Bruno César de Albuquerque Ugoline

Resumo

Um novo conceito está surgindo nas prateleiras de consumo de cosméticos: a cosmética sensual. Atualmente a busca, desenvolvimento e inovação de produtos utilizando-se de matérias primas oriundas de extratos vegetais despertou a atenção das indústrias cosméticas do setor erótico. Para tal, faz-se necessário a realização do estudo da estabilidade nestes novos cosméticos, antes de disponibilizá-los ao consumo, no qual é requisito fundamental à qualidade e a segurança dos mesmos. Neste trabalho foram desenvolvidas formulações contendo extratos glicólicos de barbatimão (Stryphnodendron barbatiman M.) e Hamamélis (Hamamelis virginiana L.) em bases galênicas (Natrosol 250® ou Carbopol 940®) para fins cosméticos, considerando a importância da escolha adequada da base à qual os princípios ativos foram incorporados.  Neste estudo foi avaliada a estabilidade preliminar das formulações por meio de análises físico-químicas (pH e viscosidade), da verificação da espalhabilidade e características organolépticas. Além disso, as amostras foram submetidas ao teste de estresse térmico (seis ciclos). Através dos resultados foi evidenciado que os géis contendo extratos de Barbatimão e Hamamélis na base Carbopol® foi a melhor escolha para formulação do fitocosmético sensual a ser utilizado na região vaginal, pois apresentou pH compatível com a região e apresentou estabilidade frente aos testes de centrifugação e dos ciclos de congelamento e descongelamento. O comportamento pseudoplástico do gel também foi determinante para a sua escolha. Estes resultados preliminares direcionarão novos estudos de estabilidade acelerada e de prateleira, visando comprovar a estabilidade da formulação e seu futuro registro.

Publicado
2021-05-11